Ministro da Defesa prevê mais mortes na fase final da intervenção no Rio

Após morte de três militares, general do Exército afirmou que não haverá vingança, mas que conflito deve se intensificar e "gerar mais mortes".
O ministro da Defesa, general Joaquim Silva e Luna (Antonio Cruz/Agência Brasil)
O ministro da Defesa, o general do Exército Joaquim Silva e Luna, afirmou que os conflitos entre as Forças Armadas e facções criminosas devem se intensificar e “gerar mais mortes” durante a fase final da intervenção federal no Rio de Janeiro, que deve se encerrar em 31 de dezembro. A declaração foi dada em entrevista ao jornal O Globo, publicada neste sábado, e ocorre na mesma semana em que três militares foram mortos numa operação realizada no Complexo do Alemão, na Zona Norte do Rio.

“[Enfrentamentos entre grupos rivais] tendem a se intensificar e gerar mais mortes. Isso não é uma profecia. É uma conclusão. Ao se defrontar com o criminoso, a tendência da polícia, por falta de meios, era se omitir. Agora, ela está disposta a enfrentar. Isso aí pode aumentar a letalidade. A ação da polícia não é matar. Ela vai para tentar prender. Do enfrentamento pode surgir a morte”, afirmou o general.

A ação no Complexo do Alemão foi a que teve mais baixas entre os militares nas últimas décadas. Em 2014, um militar foi morto e outros 27 ficaram feridos durante uma ação no Complexo da Maré, na Zona Norte do Rio. Na missão de paz no Haiti, que durou treze anos, mais de 20 militares morreram, mas em decorrência de terremotos que devastaram o país.

O general também afirmou que, para evitar uma contraofensiva da tropa pela morte dos três militares, trocou o efetivo que faz a patrulhamento no local. “Se nos deixarmos dominar por isso, a missão acaba”, sentenciou.

O general também afirmou que a avaliação da população sobre a intervenção dependerá em partes de descobrir quem foram os autores da morte da vereadora Marielle Franco (PSOL), assassinada a tiros em 14 de março no Estácio, centro da cidade. “O caso Marielle vai ser parte da percepção do êxito. Resolvido, é uma percepção. Não resolvido, é outra percepção”, disse ele.

Fonte: Revista Veja


from Ebahia News https://ift.tt/2ob6A9A

COMMENTS

Nome

ADEB,1,Bahia,350,Brasil,427,Brasília,1,Camaçari,1,Cláudia Wild,3,Colunista,3,Colunista Jovem,3,Condeúba,5,D'jane Silva,6,Denúncia,25,des,1,Destaque,854,Economia,35,Educacao,11,Elizeu Rosa,19,Entretenimento,58,Esporte,19,Eunápolis,19,Feira de Santana,30,Governador Mangabeira,10,Ilhéus,21,intretenimento,5,Itabuna,23,Jequié,76,Lauro de Freitas,4,Mundo,85,Noticias,1148,Politica,552,Porto Seguro,15,Presidente Tancredo Neves,6,Salvador,428,Saúde,12,Segurança Pública,3,Teixeira de Freitas,22,Vitória da Conquista,33,
ltr
item
Âncora News: Ministro da Defesa prevê mais mortes na fase final da intervenção no Rio
Ministro da Defesa prevê mais mortes na fase final da intervenção no Rio
https://abrilveja.files.wordpress.com/2018/02/joaquim-silva-e-luna-21.jpg
Âncora News
http://www.ancoranews.net/2018/08/ministro-da-defesa-preve-mais-mortes-na.html
http://www.ancoranews.net/
http://www.ancoranews.net/
http://www.ancoranews.net/2018/08/ministro-da-defesa-preve-mais-mortes-na.html
true
563360971225838415
UTF-8
Todas as publicações Não foi encontrada nenhuma postagem VER TUDO Mais informação Resposta Cancelar resposta Delete Por Home PAGES POSTS View All RECOMENDADO PARA VOCÊ LABEL ARQUIVO SEARCH TODAS AS PUBLICAÇÕES Não encontrou nenhuma correspondência de pós com seu pedido Voltar Início Sunday Monday Tuesday Wednesday Thursday Friday Saturday Sun Mon Tue Wed Thu Fri Sat Janeiro Fevereiro Março Abril Maio Junho Julho Agosto Setembro Outubro Novembro Dezembro Jan Fev Mar Abr Maio Jun Jul Ago Set Out Nov Dez just now 1 minute ago $$1$$ minutes ago 1 hour ago $$1$$ hours ago Yesterday $$1$$ days ago $$1$$ weeks ago more than 5 weeks ago Followers Follow THIS PREMIUM CONTENT IS LOCKED STEP 1: Share. STEP 2: Click the link you shared to unlock Copy All Code Select All Code All codes were copied to your clipboard Can not copy the codes / texts, please press [CTRL]+[C] (or CMD+C with Mac) to copy